Mensagem de Ângela Sasse

08/04/2010 at 11:19 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Sou catarinense, nascida em Blumenau. Minha vida profissional começou em Ponta Grossa aos 21 anos, na Escola Municipal de Música “Maestro Paulino Martins Alves” em 1987. Foi um desafio no início, mas também muito aprendizado. Oportunidade que me foi oferecida por tocar flauta doce e também gostar de criança. Com o tempo fui me aprofundando em Educação Musical e Música Antiga, depois percussão e Música Contemporânea, e tentava aplicar tudo isso nas aulas de flauta doce em grupo e musicalização infantil.Vi a escola crescer e prosperar. Prosperei junto. Cada vez aumentando mais o nº de alunos e professores. Cada diretor ia fazendo a escola ter mais reconhecimento na cidade: Thaís Ferronato, Haydèe Gorosito, entre outros e por fim Maurício Hass. Desde que foi criada a escola já teve três sedes. A Escola vinha vindo sempre num crescendo de acordo com as possibilidades que o momento político e econômico permitiam. Assim como eu, a muitas pessoas foi dada a chance de um primeiro emprego e também de ensinar música de um jeito próprio e inovador. Minhas alunas Janaína, Rosângela, Eli e Selma (que Deus a tenha) depois se tornaram professoras também. Aprendi a dialogar com autoridades, pois tudo sempre foi conquistado através de muita reivindicação e projetos. Fiz grandes amizades, algumas delas até hoje me são muito especiais. Ainda hoje recebo mensagens de ex-alunos que hoje nem moram mais em Ponta Grossa e que recordam com muita estima o tempo de convivência no Conservatório.Também tive atritos sim, mas todos superáveis, que não deixaram mágoas nem rancor, pelo menos para mim. Em 1995 me desliguei do Conservatório pois minha família exigia que eu estivesse mais perto. Mas em 2001,vim a Ponta Grossa após a partida da Profª Selma (estimada amiga), num concerto em sua homenagem, e fui indagada se conhecia alguém que pudesse continuar o trabalho com a flauta doce. Para a surpresa de todos me ofereci pois também estava passando por um momento pessoal e financeiro bem difícil. Em alguns momentos, nós professores passamos por dificuldades para receber o salário em dia mas o trabalho sempre foi compensador. Assim como os 11 anos de trabalho dedicados ao Conservatório de MPB de Curitiba, sempre com contratos temporários. Essas situações de instabilidade profissional me fizeram alçar vôos maiores em outras esferas, tomei coragem para participar de concursos e trabalhar como professora colaboradora na UEPG, EMBAP e FAP, e depois como efetiva também na EMBAP e PUC/PR. Todo esse sucesso profissional se deve a minha dedicação aos estudos, ao apoio da minha família, ao apoio dos meus professores e também a oportunidade de crescer como docente numa instituição de educação musical como o Conservatório Municipal Maestro Paulino Martins Alves. A direção do Conservatório sempre foi muito aberta a aceitar propostas pedagógicas que os professores em conjunto decidiam adotar. A maior prova disso foi que desde 2005, eu e a Profª Lurdes começamos a ofertar aulas para alunos especiais. Esses alunos não precisam fazer teste para entrar no Conservatório. Posteriormente, houve inclusive a proposta de aula de instrumento em dupla, e a mudança de perfil do grupo de flauta doce, que foi sempre se adequando à demanda de flautistas interessados, acolhendo até mesmo ex-alunos e comunidade em geral. Esse é um depoimento pessoal, mas que está inserido num grupo, numa comunidade, numa escola, numa cidade. Obrigada Conservatório!! Obrigada Ponta Grossa!! Contem comigo para a continuidade desses 38 anos de união em prol da educação, cultura e cidadania. Independente do espaço físico e do nome da instituição nós professores, alunos, pais de alunos e funcionários somos a alma desta escola.

___________________________________________________________________

ÂNGELA SASSE. Formada no curso de Licenciatura em Música em 1990 e Bacharelado em Flauta doce em 2000 na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, onde concluiu também a pós-graduação em Música de Câmera em 1998.                Participou de vários grupos, dentre eles: BOCA DE FORNO (Coral Cênico), TERRA PAPAGALIS (Banda Renascentista), EXTEMPORE (Conjunto de Flauta Doce), TERRA CANORA (Conjunto de Música Antiga) e QUADRANTE SONORO (Quarteto de flauta doce).Deu aulas em escolas de música nas cidades de Blumenau e Joinville. Ministrou cursos de flauta doce no Conservatório de MPB de Curitiba de 1994 a 2005. Nesta mesma instituição coordenou a Fonoteca. Participa como professora de Festivais de música nas cidades de Palmas (TO), Cornélio Procópio (PR), Cascavel (PR), Curitiba (PR) e Joinville (SC). Foi professora colaboradora na Universidade Estadual de Ponta Grossa, Escola de Música e Belas Artes do Paraná e Faculdade de Artes do Paraná. Em 2008 publicou com Renate Weiland e Anete Weichselbaum, o médodo para flauta doce soprano, “Sonoridades Brasileiras”, pela Editora do DeArtes/UFPR.                Atualmente é professora de flauta doce no Conservatório Musical Maestro Paulino Martins Alves na cidade de Ponta Grossa (PR), professora efetiva de flauta doce na Escola e Música e Belas Artes do Paraná e na Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: