Assembléia 15/abril, quinta, 19:30h

10/04/2010 at 15:45 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Atenção, Pais, Alunos e Professores da APM do Conservatório
Assembléia da APM dia 15/04/2010 quinta-feira às 19h30 no Auditório do SESC.

Link permanente Deixe um comentário

Novo-velho Conservatório

10/04/2010 at 00:20 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Bom, um breve resumo da assembléia de quinta:

1 – a APM decidiu não aderir à nova administração que a Secretaria colocou e decidiu fazer uma nova escola, para manter a mesma estrutura pedagógica, o mesmo currículo, a mesma oferta de cursos que existia. Esta proposta foi aceita por unanimidade dos presentes na assembléia. Dos 439 alunos (até quinta) já tinham confirmado suas matrículas, em resposta a carta enviada, dizendo que queriam continuar junto conosco. 25 dos 28 professores também permanecem. As duas secretárias também.
2 – Sobre uma nova sede para este novo conservatório. Aprovaram o aluguel de uma casa situada na rua Francisco Ribas, entre as ruas do Rosário e Comendador Miró, atrás da Foto Elite. É um imóvel de espaço suficiente para nós, inclusive com uma sala + ou – grande para as aulas de teoria e audições de classe, como era na sala 9.
3 – Precisávamos montar chapa para nova diretoria da APM (está acabando o mandato). Foi perguntado quem queria e os nove voluntários que formam a chapa são: Mateus Websky (presidente) Josiane S. Safraider (vice), Marisa Marques (secretária), Jonathan Iwaji (2° secretário), Carlos R. Safraider (tesoureiro), Vicente de Paula (2° tesoureiro), Cecília Brepohl (conselho fiscal), Rosemeri Bueno (conselho fiscal) e Soeli Flores (conselho fiscal). Conforme nosso estatuto, não dá pra formar a chapa e votar no mesmo dia, então já ficou marcado para próxima quinta-feira, no mesmo local e horário, a eleição em nova assembléia.
Bom, uma coisa que foi deixada bem clara é que todos precisam ajudar. Se alguém imagina que os professores e direção sozinhos vão carregar a escola, estamos fadados ao fracasso. Os pais e alunos precisam se empenhar. Os professores comprometeram-se a trabalhar voluntariamente durante 3 meses, e nesse período precisamos encontrar outra maneira de patrocínio que não a prefeitura (estado, governo federal, empresas, ou pessoas físicas mesmo).
Bem-vindos a um novo conservatório, precisamos arregaçar as mangas.

Link permanente Deixe um comentário

Currículo profº Max G. Scheffler

08/04/2010 at 11:34 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Max Gallehr Scheffler iniciou seus estudos de violino aos oito anos de idade, e a partir de 1994 passou a ter aulas com a Profª. Edna Ritzmann Savytzky. Em 2003 ingressou no curso Superior de Instrumento da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, na classe do Prof. Marco Vinicius Damm, formando-se em 2006. Participou de vários festivais de música, entre eles os IV e VI Encontros Sul-Brasileiros Suzuki, XII à XXI Oficinas de Música de Curitiba, XIV Festival de Música de Cascavel, e XIV, XVI, XVII e XVIII Festivais Internacionais de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, além de cursos ministrados pelos professores Paulo Bosísio e Vera McCoy-Sulentic (EUA). Ingressou na Orquestra Junior da UFPR em 1996 e a partir de 1999 na Orquestra Filarmônica Juvenil da UFPR, tendo sido spalla desta nos anos de 1999, 2000, 2006 e 2007. Participou como solista da Orquestra Filarmônica Juvenil da UFPR em 2001 e 2006. Atualmente é violinista da Orquestra de Câmara da PUC-PR, professor de violino e viola do Conservatório Dramático Musical Maestro Paulino Martins Alves, e é aluno regular dos professores Marco Vinicius Damm e Paulo Bosísio.

Link permanente Deixe um comentário

Mensagem de Ângela Sasse

08/04/2010 at 11:19 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Sou catarinense, nascida em Blumenau. Minha vida profissional começou em Ponta Grossa aos 21 anos, na Escola Municipal de Música “Maestro Paulino Martins Alves” em 1987. Foi um desafio no início, mas também muito aprendizado. Oportunidade que me foi oferecida por tocar flauta doce e também gostar de criança. Com o tempo fui me aprofundando em Educação Musical e Música Antiga, depois percussão e Música Contemporânea, e tentava aplicar tudo isso nas aulas de flauta doce em grupo e musicalização infantil.Vi a escola crescer e prosperar. Prosperei junto. Cada vez aumentando mais o nº de alunos e professores. Cada diretor ia fazendo a escola ter mais reconhecimento na cidade: Thaís Ferronato, Haydèe Gorosito, entre outros e por fim Maurício Hass. Desde que foi criada a escola já teve três sedes. A Escola vinha vindo sempre num crescendo de acordo com as possibilidades que o momento político e econômico permitiam. Assim como eu, a muitas pessoas foi dada a chance de um primeiro emprego e também de ensinar música de um jeito próprio e inovador. Minhas alunas Janaína, Rosângela, Eli e Selma (que Deus a tenha) depois se tornaram professoras também. Aprendi a dialogar com autoridades, pois tudo sempre foi conquistado através de muita reivindicação e projetos. Fiz grandes amizades, algumas delas até hoje me são muito especiais. Ainda hoje recebo mensagens de ex-alunos que hoje nem moram mais em Ponta Grossa e que recordam com muita estima o tempo de convivência no Conservatório.Também tive atritos sim, mas todos superáveis, que não deixaram mágoas nem rancor, pelo menos para mim. Em 1995 me desliguei do Conservatório pois minha família exigia que eu estivesse mais perto. Mas em 2001,vim a Ponta Grossa após a partida da Profª Selma (estimada amiga), num concerto em sua homenagem, e fui indagada se conhecia alguém que pudesse continuar o trabalho com a flauta doce. Para a surpresa de todos me ofereci pois também estava passando por um momento pessoal e financeiro bem difícil. Em alguns momentos, nós professores passamos por dificuldades para receber o salário em dia mas o trabalho sempre foi compensador. Assim como os 11 anos de trabalho dedicados ao Conservatório de MPB de Curitiba, sempre com contratos temporários. Essas situações de instabilidade profissional me fizeram alçar vôos maiores em outras esferas, tomei coragem para participar de concursos e trabalhar como professora colaboradora na UEPG, EMBAP e FAP, e depois como efetiva também na EMBAP e PUC/PR. Todo esse sucesso profissional se deve a minha dedicação aos estudos, ao apoio da minha família, ao apoio dos meus professores e também a oportunidade de crescer como docente numa instituição de educação musical como o Conservatório Municipal Maestro Paulino Martins Alves. A direção do Conservatório sempre foi muito aberta a aceitar propostas pedagógicas que os professores em conjunto decidiam adotar. A maior prova disso foi que desde 2005, eu e a Profª Lurdes começamos a ofertar aulas para alunos especiais. Esses alunos não precisam fazer teste para entrar no Conservatório. Posteriormente, houve inclusive a proposta de aula de instrumento em dupla, e a mudança de perfil do grupo de flauta doce, que foi sempre se adequando à demanda de flautistas interessados, acolhendo até mesmo ex-alunos e comunidade em geral. Esse é um depoimento pessoal, mas que está inserido num grupo, numa comunidade, numa escola, numa cidade. Obrigada Conservatório!! Obrigada Ponta Grossa!! Contem comigo para a continuidade desses 38 anos de união em prol da educação, cultura e cidadania. Independente do espaço físico e do nome da instituição nós professores, alunos, pais de alunos e funcionários somos a alma desta escola.

___________________________________________________________________

ÂNGELA SASSE. Formada no curso de Licenciatura em Música em 1990 e Bacharelado em Flauta doce em 2000 na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, onde concluiu também a pós-graduação em Música de Câmera em 1998.                Participou de vários grupos, dentre eles: BOCA DE FORNO (Coral Cênico), TERRA PAPAGALIS (Banda Renascentista), EXTEMPORE (Conjunto de Flauta Doce), TERRA CANORA (Conjunto de Música Antiga) e QUADRANTE SONORO (Quarteto de flauta doce).Deu aulas em escolas de música nas cidades de Blumenau e Joinville. Ministrou cursos de flauta doce no Conservatório de MPB de Curitiba de 1994 a 2005. Nesta mesma instituição coordenou a Fonoteca. Participa como professora de Festivais de música nas cidades de Palmas (TO), Cornélio Procópio (PR), Cascavel (PR), Curitiba (PR) e Joinville (SC). Foi professora colaboradora na Universidade Estadual de Ponta Grossa, Escola de Música e Belas Artes do Paraná e Faculdade de Artes do Paraná. Em 2008 publicou com Renate Weiland e Anete Weichselbaum, o médodo para flauta doce soprano, “Sonoridades Brasileiras”, pela Editora do DeArtes/UFPR.                Atualmente é professora de flauta doce no Conservatório Musical Maestro Paulino Martins Alves na cidade de Ponta Grossa (PR), professora efetiva de flauta doce na Escola e Música e Belas Artes do Paraná e na Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Link permanente Deixe um comentário

Edital FAUEPG – Conservatório

06/04/2010 at 13:34 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

O edital está disponível em www.fauepg.org.br

Algumas coisas estranhas:

* Não tem vaga para professores de: Flauta doce, acordeon, saxofone, trompete, cavaquinho e viola caipira…

* Só tem 3 vagas para professores de piano… sendo que tinham 8 anteriormente.

* Não tem vaga para pianista co-repetidor

* Só uma vaga, com 20hrs para professor de musicalização (e será pianista!)

* Para madeiras – 1 vaga – este professor vai ensinar clarinete, oboé e fagote?

* Coral pelo jeito não tem mais

* O Conservatório tinha 28 professores, serão 17 agora.

* O concurso vale por um ano. Isso mesmo. Depois de um ano, novo teste seletivo, ou seja, os professores podem mudar completamente. Justamente quando os professores e alunos estão pegando o jeito, se acostumando uns aos outros, o trabalho está rendendo os primeiros frutos…

* Dentre os professores aprovados serão escolhidos os professores de teoria. (?)

* 8 coordenadores para 17 professores??? Tá ficando igual a prefeitura isso aqui: quantos caciques para tão poucos índios… E estes coordenadores serão escolhidos (como? por quem? pelo QI?) dentre os professores aprovados.

PS: a Secretaria da Cultura tinha informado que nada iria mudar. Todos os cargos seriam mantidos. Todos os instrumentos continuariam a ser ofertados. Eles mentiram.

Link permanente Deixe um comentário

Pauta assembléia dia 8

06/04/2010 at 13:14 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Convocação para Assembleia Extraordinária da APM do Conservatório Dram. Musical Maestro Paulino Martins Alves, nesta quinta-feira, 08/04, as 19h30, no SESC, sito à rua Theodoro Rosas, 1247. Sua presença é indispensável!
 
PAUTA:  
# Aluguel de Imóvel
# Destinação do Patrimônio da APM
# Composição de Chapa para o próximo mandato

Link permanente Deixe um comentário

Assembléia quinta, 8/abril 19:30h no SESC

02/04/2010 at 00:21 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Alunos, pais, professores…

Assembléia importantíssima (ultimamente todas têm sido, mas esta é mais importante ainda) próxima quinta-feira, 19h30min, no SESC.

É indispensável mesmo sua presença, se você tem um compromisso, desmarque. O que será decidido é, literalmente, o futuro da APM.

Ajude a divulgar para seus amigos.

Atenciosamente, Mateus

Link permanente Deixe um comentário

Matéria Jornal da Manhã 30mar2010

30/03/2010 at 23:30 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Link permanente 1 Comentário

Matéria Diário dos Campos 30mar2010

30/03/2010 at 23:28 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Link permanente 1 Comentário

Informativo sobre manifestação na Câmara

29/03/2010 at 18:21 (Histórico do movimento Conserva o CONSERVAtório)

Caros amigos

Este é um informativo sobre a situação atual do Conservatório Dramático Musical Maestro Paulino Martins Alves, de Ponta Grossa.

Eu sou Bethyan Kelly, aluna desta escola há 11 anos, atualmente no último ano do curso de piano. Venho compartilhar o descontentamento com as mudanças impostas pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, através da secretária Elizabeth Schmidt que, logo no início do ano letivo e das atividades do conservatório (fevereiro de 2010), recebeu os 28 professores com um aviso prévio, informando a demissão deles e mudanças em toda a administração da escola, que até então era feita pela Associação de Pais e Mestres do conservatório (APM), através de contrato com a prefeitura, firmado há 19 anos.

Todos fomos pegos de surpresa, pois até ano passado a secretaria informava aos professores que não ocorreriam mudanças significativas no ano de 2010, tanto é que foram feitos planejamentos já no ano passado, inclusive entre professores e alunos, escolhendo conteúdo para a volta às aulas e peças para audições e concertos (de formatura, inclusive).

Porém, neste ano, a secretária informou que não encontrou nenhuma outra solução, a não ser acabar com o contrato com a APM, e que a administração seria feita então pela FAUEPG. Disse ela que não tinha outra forma, que era uma exigência do Tribunal de Contas (TC). Porém, em conversa direta com um representante do TC, o diretor do conservatório professor Maurício Haas soube que não houve tal exigência, ou seja, as aulas e o convênio poderiam continuar normalmente, e não haveria necessidade de demitir professores. Essa informação é negada até hoje pela secretaria. Para mais informações da situação e história do conservatório, por favor, acessem o blog https://conservaoconservatorio.wordpress.com/

Nós alunos (ao todo 556), só tivemos o direito de saber disso diretamente da secretária em março de 2010, quando ela resolveu participar de uma reunião da APM.

Lembrando que a decisão foi tomada ano passado, mas a secretária preferiu não avisar antes do Natal, para não estragar as festas de fim de ano! Apesar de parecer uma boa ação (!?), esta decisão impediu uma ação rápida dos professores e alunos em encontrar uma nova solução, além de prejudicar os próprios professores, que teriam mais tempo de procurar outro emprego para o ano de 2010, levando em consideração que o conservatório é muitas vezes a principal ou única fonte de renda deles, e que um novo edital de seleção para o “novo conservatório”, ainda será publicado.

 Ação:

Levando isso em consideração, e todas as conversas entre as duas partes que não deram certo, será feita uma manifestação na Câmara Municipal dos Vereadores, no dia 30 de março, terça-feira, às 13hrs. Esta manifestação servirá para:

1 – Requisitar, ainda mais uma vez, revisão desta decisão, para que a escola volte ao que era;

2 – Mostrar o repúdio dos professores, secretárias, pais e alunos ao modo como tudo foi feito e apresentado pela secretaria, e pela falta de consideração a tantos anos trabalhados para, neste momento, não termos o direto de participar ativamente destas mudanças;

3 – Se não for possível a revisão desta situação (o que parece ser o mais provável), apoiar o trabalho da APM na criação de uma Fundação e uma nova escola de música da cidade. Esta sim, que poderemos saber da história, do compromisso, e da qualidade dos cursos. Por mais que, talvez, não tenha o nome “conservatório”, esta nova escola será, realmente, o verdadeiro resultado do trabalho musical de 38 anos de história!

Sem mais, agradeço o apoio e peço para que divulguem para todos, amigos, colegas, familiares (inclusive se quiserem comparecer amanhã na Câmara, podem entrar em contato para detalhes).

Novas informações e notícias podem ser encontradas no blog.

Agradeço a atenção e ótima semana para todos nós.

Bethyan Kelly Roesler da Silva
Aluna do Conservatório.
bethyankelly@gmail.com

Link permanente Deixe um comentário

Next page »